TRATAMENTO DA TROMBOSE HEMORROIDÁRIA

Slide1


INTRODUÇÃO

A doença hemorroidária é uma afecção bastante comum, contudo sua prevalência é subestimada. A taxa de prevalência pode chegar até 20% da população geral. Ocorre mais usualmente nos caucasianos, sexo masculino e a partir da 3a década de vida.

FISIOPATOLOGIA

A trombose hemorroidária é uma complicação aguda que ocorre tanto nas hemorróidas externas como internas, caracterizada pela presença de isquemia  e  trombo nos coxins vasculares submucosos do canal anal. As hemorróidas ocorrem como resultado da degeneração dos tecidos de sustentação e suporte dos coxins vasculares anais. As hemorróidas internas, externas e mistas são diferenciadas por sua origem anatômica no canal anal.

VEJA AQUI ONDE FAZER UMA AVALIAÇÃO ESPECIALIZADA E RECEBER UMA SEGUNDA OPINIÃO

FATORES DE RISCO

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença hemorroidária complicada são: dieta Industrializada, Hereditariedade, Constipação intestinal, Obesidade, Gravidez / Pós-parto imediato e Trauma local (Fezes Ressecadas).

QUADRO CLÍNICO

Os sintomas mais freqüentes são: dor anal aguda (proctalgia aguda) e constante, tumor anal com ou sem prolapso mucoso, e ás vezes sangramento (hematoquezia) na roupa íntima ou no papel higiênico. A dor tem maior intensidade nas primeiras 72 horas podendo regredir após esse período, assim que o trombo organizar-se, ocorrendo a involução espontânea em 7 a 10 dias. Muitas vezes a dor não é proporcional ao volume da trombose hemorroidária.

VEJA AQUI ONDE FAZER UMA AVALIAÇÃO ESPECIALIZADA E RECEBER UMA SEGUNDA OPINIÃO

TRATAMENTO

Dependendo da extensão da trombose poderá ser clínico ou operatório.

5.1 Tratamento Clínico: Associa-se o uso de analgésicos por via oral, pomada heparinóide aplicada sobre a tumoração, medicamentos mucilaginosos, se houver obstipação intestinal e banhos de assento com água morna.

5.2 Tratamento Operatório: A indicação operatória criteriosa, a anestesia apropriada, a técnica utilizada e os cuidados pós-operatórios adequados, são comemorativos importantes no sucesso do tratamento. Para as tromboses hemorroidárias localizadas preferimos a hemorroidectomia à Milligan-Morgan (técnica aberta) ou Ferguson (técnica fechada) com anestesia local com ou sem sedação endo-venosa; ou a trombectomia, que é a retirada do trombo somente, com anestesia local, em caráter ambulatorial. Para as tromboses hemorroidárias grandes e/ou extensas, preferimos a hemorroidectomia à Milligan-Morgan com anestesia raque e internação por 24 horas .

VEJA AQUI ONDE FAZER UMA AVALIAÇÃO ESPECIALIZADA E RECEBER UMA SEGUNDA OPINIÃO

Deixe aqui seu comentário, dúvida e/ou sugestão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: